Sobre o Tratamento a Nossos Deuses

JoSportuguese – Joy of Satan em Português

Este grupo é para falantes de língua portuguesa que desejam estabelecer um relacionamento com Satan e discutir Satanismo Espiritual de forma séria.
Nós acreditamos que Satan e seus Demônios são seres reais. Seu tu és Satanista filosófico ou crê de outra forma, não tentes empurrar vossa crença aqui.
Pessoas que simpatizem com e/ou apoiem os inimigos de Satan (judeus, cristãos e muçulmanos) serão BANIDAS!
Blasfêmia contra Satan e/ou seus Demônios não será tolerada!
Se tu acreditas que Satan e seus Demônios são malignos, este grupo não é para ti, procure outro.
Não tentes empurrar crença Wiccana ou outros credos não-satânicos aqui.
Não tentes promover indivíduos, grupos ou organizações que atacam o Joy of Satan. Suas postagens serão apagadas e tu serás banido.
Qualquer um que promova qualquer coisa ilegal será banido, salvo Nacional-Socialismo e Revisionismo Histórico se estes forem criminalizados em vosso país.
Por favor, seja educado. Provocações não serão toleradas.

http://www.alegriadesatan.com

http://expondocomunismo.bucurialuisatan.com
http://thirdsexthulesociety.weebly.com/portugues.html
http://ssbiblioteca.webs.com

Sumo-Sacerdotisa Myla Limlal
User avatar
Egon
Posts: 961
Location: White Aryan Satanic Pagan
Contact:

Sobre o Tratamento a Nossos Deuses

Postby Egon » Sat Aug 17, 2019 12:09 am

Sobre o Tratamento a Nossos Deuses

A realidade da situação é que as pessoas frequentemente presumem que quanto mais próximo alguém é de si, mais iguais a si elas são.

Isso é muito observável quando as pessoas estão na presença dos Deuses e, em particular, porque nossa era consiste em gratificação rápida, individualismo infinito e egos exagerados que não são melhores que os vassalos famintos da Idade Média que cortariam uma garganta por um tostão (mas agora evoluímos para que ao invés disso possamos fazê-lo por curtidas no Instagram ). Esse comportamento é transferido para a divindade e destrói tudo o que tem sentido nessa vida.

Magos cerimoniais e todos os tipos de pessoas que têm algum encontro com os Deuses (até pessoas aqui) automaticamente pulam no vagão com os outros. A pessoa se acha o escolhido, o melhor dos melhores, e quando leem alguns livros, são os mais bem informados também.

Fulano agora já domina a magia, eles estão prontos para ensinar, os Deuses são seus melhores amigos e assim por diante, e não dão ouvidos ao Clero, porque nosso lema é “pensamento livre”, mas não é exatamente “pensamento livre” que vai ser permitido se for para suas besteiras.

Na verdade, essa é uma mentalidade reconfortante, desde que a pessoa tenha pequenos problemas ou pequenas questões e quebra-cabeças para resolver, e enquanto a maioria, se não todas as coisas, forem manipulada pelos Deuses, ou se estiver morando na Disneylândia. Não é difícil de se navegar na Disneylândia, pois cada estrada é, na verdade, uma estrada de sua própria autoria, repletas de cana-de-açúcar e coisas fáceis. Em outras palavras, essa mentalidade funciona quando alguém está sob sua proteção ou sob idiotice, sob um ambiente protegido ou na ignorância.

É quando alguém começa a se tornar uma estrela ou um organismo “autossuficiente” que eles entendem o que é o real avanço dos Deuses, e que os humanos são bastante arrogantes, egoístas e idiotas. Os Deuses estão distantes desse comportamento, ou não seriam Deuses pra começar.

Um exemplo particular que me atingiu uma vez o que alguém tentou me pagar para que eu consultasse um dos Deuses para uma de suas perguntas pessoais. A estupidez aqui, a arrogância humana e egoísmo repugnante é evidente: uma entidade divina tem que ser convocada, além do sacerdote é claro (porque o sacerdote não é grande coisa, ele fala conosco e desce para ajudar é claro, ele é um servo, eu dou 20 dólares eu sou um deus) ficaria esperando lá e responderia por 20 dólares, porque faz todo o sentido.

Um Deus e uma entidade mais avançada vão ser chamados para “descer” dos céus, para responder a todas as suas perguntas, por 20 dólares. Que bonito para o ego gigante, quase como o rabino Yehoshua que apenas limpa todos os seus pecados com um belo peido, ou um pedaço de papel dado pelo papado.

Quando eu me recusei enfaticamente a fazer isso por qualquer quantia em dinheiro, ou qualquer forma de retorno, uma vez que o pedido me repugnou até os ossos, é claro, o sacerdote que “não é nem um mediador” teve que ouvir a sua quantia de mensagens de ódio após a referida recusa.

Afinal, as pessoas são rápidas em presumir a igualdade porque falaram com alguém por e-mail, ou são rápidas em presumir que são extremamente importantes porque um Deus, em sua graça e natureza menos egoísta, ajuda a promovê-las. Azazel o faria, na imaginação desse, e porque esse (e seus 20 dólares) são tão importantes, Ele seria arrastados dos céus pelo “Sacerdote Servo” para responder a um pouco menos que 100 questões existenciais desta pessoa extremamente importante que tinha que colocar em um e-mail. E melhor fazê-lo rápido, meu servo “e definitivamente não mediador” Sumo Sacerdote.

A idiotice acima é aparente. Se apenas um deles tivesse um comportamento decente, eles veriam maneiras diferentes de colocar suas perguntas e, acima de tudo, obter respostas – em primeiro lugar, mostrando decência aos Demónios e realmente avançando, e queriam que eles fizessem algo de valor físico, existem outras maneiras de realmente contribuir.

O que estava faltando aqui é perspectiva, educação e, basicamente, não ser um verme totalmente subumano. Uma pessoa que pensa coisas assim deveria estar procurando uma prostituta ao invés, na pior parte do mundo, e as chances são que ela pode cuspir na cara desse, já que o comportamento é muito indecente.

Claramente, como seria para qualquer pessoa sensata, e não um verme ou um rato, devemos tratar as pessoas que nos tratam gentilmente ou nos dão coisas que nos promovem, de maneira respeitável – os Deuses acima de tudo. Deve-se olhar para os Deuses com humildade e respeito mas, ao invés disso, o que frequentemente se encontra é que as pessoas vêm aos Deuses como se fossem uma egrégora.

Eles os tratam como se realmente não existissem na realidade. Ou eles os tratam como capangas, ou de maneiras que esses “grandes humanos” começariam uma birra se fossem tratados como o fazem. Mas eles insistem em fazer isso. E os Deuses respondem simplesmente com silêncio a esse tratamento, e tal fulano nunca poderá ser seu amigo. Isso ocorre porque esta é uma violação das leis universais do comportamento.

Uma desculpa frequente que ouço e que é irritante é esta: “Mas como posso ajudar os Deuses?”. A pessoa em questão quer se tornar um presidente, ou um bilionário primeiro, e depois que seu “desejo” for manifesto, eles ajudarão os Deuses. Isso, é claro, tem que acontecer pelos Deuses, pois a pessoa é importante demais para levantar o rabo desgrenhado e inútil para fazer qualquer coisa, e eles assistem a Netflix o dia todo e comem batatas fritas, mas ela têm que ser um presidente ou o próximo Jeff Bezos.

Agora, com seu calhau e sua pouca habilidade ou seu pouco poder, eles não farão nada. Eles têm uma desculpa conveniente. O que valem meus 10 dólares para a vida da Alegria de Satan! O que valem meus poucos 10 minutos de meditação, uma vez que quando eu for um bilionário, prometo aos Demónios que farei 10 horas de meditação! Deve ser dado algum tipo de favor em primeiro lugar, e ENTÃO eles vão fazer erhhh... Absolutamente a mesma quantidade total de nada que fazem hoje.

Sim, em 2045, farei o RTR, depois que a humanidade for toda racialmente bastardeada, privada de direitos e morta. Em 2055, se os Deuses me derem mil acres de uma mansão pessoal e cerca de 200 milhões de dólares em dinheiro, eu definitivamente também meditarei por 10 minutos por dia. Porque eu sou tão importante, e nem preciso dizer... Minha zero ajuda... Não vem de graça!

Outra coisa que me repugna com frequência é como as pessoas recebem ajuda dos Deuses, mas elas rapidamente descartam isso e frequentemente, como idiotas, negam que receberam essa ajuda anteriormente, apresentando qualquer acontecimento como “autodúvida”.

Para mencionar um exemplo, há muito tempo atrás, um indivíduo queria entrar em uma universidade tipo VIP. Como isso estava abaixo de suas possibilidades, ele convocou um Demónio para o caso. O Demónio realizou a tarefa, ele também fez sua parte e o Demónio carregou o resto (que era 9 de 10 para falhar completamente), mas ele, por outro lado, o pagou com descrença, e como um típico cobarde parasita, voltou ao niilismo e descrença, mesmo que o Demónio não quisesse nada em troca. Talvez ele até tenha deixado o satanismo de uma vez.

Quão conveniente, não é? Bem, não tão conveniente quando você tiver 70 anos, enrugado e no leito de morte, a desejar ter meditado ou feito algo para este mundo, já que sua vizinhança será infestada por jihadistas carregando facões a tentarem te forçar ao islamismo. E claro, se você escapar como um rato nesta vida, a próxima vida ou a próxima depois da próxima será um inferno.

Então, uma boa ideia seria retribuir os Deuses e fazer o que se pode fazer hoje ao invés. Recomendação útil tanto se remediar a sua própria posição na vida, mas também, para a posição do nosso mundo.

Outra coisa que as pessoas fazem que me irrita muito ao ponto de eu ter debatido, é parar de se importar com tudo e se mudar para as montanhas, é a eterna ingratidão das pessoas. De alguma forma, as pessoas assumem que todo esse conhecimento espiritual é uma espécie de direito inato para elas, e que toda a informação na Alegria de Satan ou a assistência espiritual recebida, ou a chance de salvar literalmente o seu traseiro e o planeta é algum tipo de coisa de “bem merecido” e, portanto, deve ser considerado como garantido.

Claro, está disponível agora, mas nunca deve ser tomado como garantido. Os Deuses mantiveram o conhecimento espiritual não porque o merecemos, mas porque podemos usá-lo para realmente avançar e fazer algo a partir de nós mesmos, ao invés de sermos vermes, o que nossa maioria é hoje.

Infelizmente, os Orcs de Mordor e os vermes estão aumentando em número cada vez maior, bilhões oram por eles e pela condenação do mundo, e todos os tipos de coisas estúpidas acontecem diariamente pela humanidade. Satanás e os Deuses, no entanto, e como eles se relacionam, e sempre, desde tempos imemoriais, se relacionaram à humanidade, é um relacionamento que permanece inalterado.

As normas da humanidade ou a quantidade de retardo que ocorre no planeta, felizmente, não afeta de maneira alguma nosso relacionamento “individual” com os Deuses que sempre tivemos, os Deuses Pagãos.

A mentalidade parasitária e desrespeitosa, especialmente perante os Deuses, é algo que eles desaprovam. Em sua mente e consciência, quem sabe quantas pessoas perguntam ou batem em suas portas todos os dias. Um prefeito humano ou um presidente humano recebem tantas infinitas e milhares de demandas, e eles só podem fazer um tanto, e ainda tentam. Os Deuses estão em um nível muito superior, inimaginável pelos humanos normais.

Eles são muito mais capazes e, como todos têm Guardiões e os Deuses, deve-se respeitar esse relacionamento. Nossos Deuses apreciam a maior parte de todas as coisas que representam seu nome ao público, não por vaidade, mas por causa da extensa importância de manter uma linha de comunicação aberta com seu povo aqui, e trazendo novas almas que elas consideram de valor para elas. Quanto maior a qualidade do trabalho, mais agradável é para eles e mais honroso. Mas tudo conta.

Por último, quero mencionar algo que vem de uma citação atribuída a Mefistófeles. Quando um invocador conseguiu chamar Mefistófeles, este aproximou-se do mago e o mago atacou Mefistófeles verbalmente. O invocador acreditava que ele eram tão importantes e esperto que finalmente fizera uma manifestação de um Demónio e, é claro, começou com as exigências habituais e até ataques verbais ao Demónio.

Então o Demónio acabou por deixá-lo, totalmente no vácuo. O invocador comentou “eu tinha o poder de trazê-lo aqui, mas não o poder de fazê-lo ficar!”. O facto de alguém abrir a porta para ti não significa que eles insistirão em se comunicar, a menos que você seja uma pessoa respeitável e boa para eles, como os Demónios nos são há séculos. A porta será batida na sua cara se você não tiver nada a oferecer.

Pior ainda, pessoas que abusam, só fazem exigências ou batem as portas para os presidentes por diversão, podem receber um atropelamento pelos Federais, por assim dizer, as histórias dos judeus devem ser suficientes para saber que raça amaldiçoada eles são e o quão detestados pelos Deuses por sua insolência contra eles.

Por outro lado, o comportamento nobre é universalmente respeitado pelos Deuses e será recompensado. Os meios podem não ser evidentes ao mesmo tempo, mas as coisas vão acontecer, a pessoa será conduzida a respostas, as coisas entrarão em sua vida e a pessoa saberá que são presentes para elas, a lista continua.

Por último, satanistas não devem agir como cristãos idiotas que estão constantemente lidando com entidades inexistentes e que, como resultado, não têm nada para compartilhar com elas ou nenhuma razão para acreditar honestamente nelas. No que diz respeito aos nossos Deuses, eles são poderosos e, em sua própria língua, farão sua presença evidente de maneiras que estão mais próximas de nossa compreensão.

Tratar os Deuses com respeito, quando alguém é filho deles, significa apenas isto: que a pessoa está tratando corretamente sua família espiritual.

-Sumo Sacerdote Hooded Cobra

User avatar
Egon
Posts: 961
Location: White Aryan Satanic Pagan
Contact:

Re: Sobre o Tratamento a Nossos Deuses

Postby Egon » Sun Aug 18, 2019 9:53 pm

Bump.


Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 2 guests