Por Que o Cristianismo Permitiu Que os Judeus Começassem e Ganhassem a Segunda Guerra

JoSportuguese – Joy of Satan em Português

Este grupo é para falantes de língua portuguesa que desejam estabelecer um relacionamento com Satan e discutir Satanismo Espiritual de forma séria.
Nós acreditamos que Satan e seus Demônios são seres reais. Seu tu és Satanista filosófico ou crê de outra forma, não tentes empurrar vossa crença aqui.
Pessoas que simpatizem com e/ou apoiem os inimigos de Satan (judeus, cristãos e muçulmanos) serão BANIDAS!
Blasfêmia contra Satan e/ou seus Demônios não será tolerada!
Se tu acreditas que Satan e seus Demônios são malignos, este grupo não é para ti, procure outro.
Não tentes empurrar crença Wiccana ou outros credos não-satânicos aqui.
Não tentes promover indivíduos, grupos ou organizações que atacam o Joy of Satan. Suas postagens serão apagadas e tu serás banido.
Qualquer um que promova qualquer coisa ilegal será banido, salvo Nacional-Socialismo e Revisionismo Histórico se estes forem criminalizados em vosso país.
Por favor, seja educado. Provocações não serão toleradas.

http://portugues.bucurialuisatan.com
http://expondocomunismo.bucurialuisatan.com
http://thirdsexthulesociety.weebly.com/portugues.html
http://ssbiblioteca.webs.com

Sumo-Sacerdotisa Myla Limlal

Moderators: Hps.mlimlal666, Egon

User avatar
Egon
Posts: 414
Location: ᛉ Praise the Sun ᛉ
Contact:

Por Que o Cristianismo Permitiu Que os Judeus Começassem e Ganhassem a Segunda Guerra

Postby Egon » Fri Dec 08, 2017 3:04 pm

Por Que o Cristianismo Permitiu Que os Judeus Começassem e Ganhassem a Segunda Guerra

Esta é uma resposta que dei sobre a questão da Polónia e da Alemanha e da Segunda Guerra em um tópico sobre o assunto:

Com Varsóvia, os polacos tiveram uma grande revolta armada que eles planejaram com o Exército Vermelho contra os alemães. O plano era que o Exército Vermelho iria lançar uma ofensiva ao mesmo tempo e dividir as forças alemãs em seu caminho até a Polónia. No entanto, Stalin traiu os polacos, era uma armadilha de sua parte, ele deixou que os alemães acabassem com o exército polaco para que ele não tivesse nenhuma oposição contra ele e então lançou sua ofensiva. Os alemães destruíram Varsóvia durante esta batalha porque foi muito intensa e estava baseada em combates acumulados. Eles não queriam deixar qualquer abertura para as forças usarem contra eles na batalha. Eles também tiveram que terminar a batalha o mais rápido possível porque precisavam liberar forças contra o Exército Vermelho.

O facto é que a única razão pela qual a guerra entre a Alemanha e a Polónia começou em primeiro lugar é porque os judeus, através de suas marionetas Churchill e o Sectário de Estado americano, Bacon, fizeram um acordo secreto com o governo polaco se eles atacassem a Alemanha e forçassem a intervenção militar alemã para que a Grã-Bretanha e a França pudessem declarar guerra e então atacar os alemães em duas frentes. Os polacos conseguiriam tomar ainda mais regiões da Alemanha do que já haviam ocupado militarmente. Os polacos começaram a massacrar as populações alemãs na região da Alemanha que haviam ocupado ilegalmente desde 1918, o que forçou os alemães a reagirem. O massacre de Broomberg onde os polacos assassinaram 55 mil homens, mulheres e crianças alemãs só em um dia. Quando o conflito acabou, os alemães não cometeram represálias contra os polacos. Eles fizeram uma investigação criminal sobre isso e prenderam os culpados e os levaram a julgamento.

A Polónia tinha o terceiro maior exército da Terra que era modernizado e avançado. Seu exército era maior que o do Império Britânico, e superava em número os alemães majoritariamente. Eles também tinham uma força aérea. Eles fizeram uma dura luta contra os alemães, mas Stalin aproveitou a oportunidade para invadir a Polónia pelo leste e acabou. Então os soviéticos judeus começaram os assassinatos em massa de polacos, como na floresta de Caitlin. Mais tarde, os alemães e seus aliados tiveram que invadir a União Soviética para impedir a invasão do Exército Vermelho em toda a Europa, que chegaria no verão de 1941. Autores russos haviam observado isso em suas próprias obras, como as duas obras de Suvorov sobre o assunto, que são proibidos na actual Rússia governada por judeus, o que diz tudo. Stalin deu um discurso em Maio de 1941 que ainda está nos arquivos soviéticos, anunciando a decisão de atacar a Europa naquele ano, e todo o exército soviético foi mobilizado na fronteira com a Europa para fazer isso. É por isso que Stalin estava invadindo tanto as nações da Finlândia quanto outras nações do Báltico em geral e a Romênia, a fim de criar a base para uma invasão direta na Alemanha e depois no resto da Europa. Os detalhes de seus planos de invasão estão directamente nos arquivos soviéticos. Isso foi lançado nas obras de Suvorov, pois ele teve acesso aos arquivos quando ele era um oficial de inteligência no Exército Vermelho.

Durante este tempo que os alemães estavam a lutar na Polónia, o exército francês invadiu a Alemanha e os alemães estavam presos a segurá-los no oeste. Quando a campanha da Polónia foi concluída, os alemães levaram todas as forças para fora e expulsaram a invasão francesa da sua nação e levaram os britânicos de volta ao Mar em Dunkerque. Eu tivesse um membro da família na batalha de Dunkerque, os britânicos estavam condenados, mas foi Hitler quem os poupou, ele permitiu que eles deixassem, então eu devo a Hitler por ter deixado o meu tio-avô retornar à Inglaterra com vida. A Batalha da Grã-Bretanha começou como uma reação ao bombardeio britânico às cidades e vilas alemãs com ataques de bombardeios. Seu objetivo era destruir a capacidade das Forças Aéreas britânicas de atacar a Alemanha. Começou com ataques militares apenas, mas a guerra escalou. Como podemos testemunhar, todo o horror do plano judaico, a Batalha da Grã-Bretanha começou para acabar em Dresden, onde um quarto de milhão de alemães foram queimados vivos em um holocausto ao deus judeu. Este ataque foi lançado na quarta-feira da cinzas, o maior período ritual católico que conecta-se à páscoa judaica, onde os judeus fazem sacrifícios rituais humanos. Os alemães de Dresden foram atacados nesta data para se conectar a essa energia. Isso liga-se ao que os judeus fizeram aos gentios de Caã na Torá, eles massacraram suas cidades e queimaram as mulheres, homens e crianças em grandes pilhas como ritual de “Olah”, o holocausto, que é sacrifício por fogo para YHVH. Dresden era uma cidade hospitalar e os alemães tinham um acordo com os aliados ocidentais para não atacarem esta cidade e, como parte do acordo, não tinham defesas militares ou defensas aéreas em torno da cidade. A Cruz Vermelha tinha testemunhas internacionais no terreno para se certificar de que os alemães honraram isso e eles o fizeram. Churchill nas ordens de seus mestres judeus ordenou ao bombardeiro Arthur Harris para incendiar toda a cidade porque era um alvo fácil para os massacres que os rabinos judeus queriam para esse sacrifício humano cabalístico em massa para sua matrix de YHVH/Jeová.

Eu tinha membros da família que tiveram suas casas bombardeadas no Blitzkrieg e mesmo depois da guerra eles declararam que ninguém na Inglaterra queria que a guerra fosse forçada a eles pelo governo, que era comandado por judeus. O livro “Churchill and The Jews”, escrito por um autor judeu, detalha como Churchill era um fantoche dos Rothschild judeus e cumpria suas ordens. Mesmo depois do que minha família passou no Blitz, eles não esqueceram quem realmente iniciou a guerra. Eles também falaram bem de Hitler quando visitaram a Alemanha durante o período Nazista antes da guerra na década de 1930 e viram o que ele fez pelo povo alemão. Minha avó afirmou que, se a guerra não tivesse acontecido, Hitler teria caído na história como o maior estadista alemão. O primeiro-ministro britânico Neville Chamberlain que visitou a Alemanha e se encontrou com Hitler durante a década de 1930, chamou Hitler de “George Washington alemão”. Chamberlain também afirmou algo revelador de que “o Lorde Rothschild era o homem mais poderoso do Império Britânico”. Chamberlain era um homem bom e honesto que não queria o seu país e a Europa em chamas. Ele atrapalhou o esforço de empurrar a Inglaterra para a guerra, mas Chamberlain estava ligado ao cristianismo, mesmo num estilo de “Cristo Ariano” que e o deixou aberto. Os judeus colocaram uma maldição cabalística sobre ele, e ele contraiu cancro/câncer que o forçou a sair do ofício devido à saúde e então morreu logo depois. Isso permitiu que a marioneta maníaca Churchill chegasse ao poder. Toma o exemplo de Chamberlain como a verdade de por que os judeus promoverão o mito do “cristianismo antissemita” aos Goyim, até mesmo um cristianismo falsamente racialista branco, porque isso ainda é cristianismo e ainda é seu Golem. Cristianismo lhes dá o poder e mantém até os goyim que os odeiam sob seu jugo oculto.

A Polónia é um exemplo de como os judeus usam magia negra para fazer com que os goyim se enfrentem. Em sua Cabala há listas inteiras de conhecimento oculto de feitiços para incitar o ódio e a guerra entre os goyim. Isso é parte de seu deus-forma que eles criaram, está tudo no nos feitiços da Torá. A Polónia era e ainda está fortemente sob controlo cristão e do feitiço judeu, de modo que os rituais que os rabinos judeus lançaram contra os polacos funcionaram muito bem. Hitler e o governo Nacional-Socialista se cansaram de fazer numerosos acordos de paz com o governo polaco a fim de evitar guerra. Porque Hitler e seus subordinados no topo eram Satanistas e não estavam sob o feitiço judaico. Isso é um exemplo de como os judeus não podem avançar sem o cristianismo a subjugar os goyim sob seu controlo oculto. Eles não podiam fazer nada com seus feitiços contra Hitler ou seus camaradas Satanistas no governo. Foram os Junkers cristãos a quem seus rituais se amarraram, e que trabalharam para derrubar Hitler da Alemanha. Os soviéticos ganharam por causa disso. Os 11 generais alemães de mais alto escalão na equipa de comando mais alta do Exército da Alemanha (Wehrmacht), onde três deles estavam a enviar todas as informações importantes aos soviéticos. Os comandantes soviéticos sabiam sobre os planos alemães duas semanas antes dos comandantes de campo alemães, por isso perderam Kursk e a guerra se voltou contra eles totalmente... Os Junkers eram todos cristãos católicos. Foi o Junker Von Paulus, outro cristão, que desobedeceu propositadamente as ordens de Hitler em Stalingrado, o que lhes teria feito ganhar toda a guerra se tivessem sido seguidas, e custou-lhes a guerra. Stalingrado foi a chave porque toda a gasolina que o Exército Vermelho precisava para lutar foi embarcada no Volga. Se essa cidade caísse, o Exército Vermelho seria cortado de abastecimento de combustível e das últimas refinarias e eles seriam finalizados dentro de algumas semanas. É por isso que Stalin emitiu a order de não dar nenhum passo atrás naquela batalha, e recusou-se a permitir qualquer retiro, mesmo ao custo de milhões de suas tropas.

Foram também os Junkers cristãos que tentaram assassinar Hitler várias vezes desde à década de 1930. O famoso relato da bomba Wolf Lairs foi o momento bem conhecido. Hitler e Himmler trabalharam juntos para permitir que os Junkers avançassem o mais longe possível, porque eles precisavam de um impulso para finalmente destruir todos os traidores Junkers que lhes custaram a guerra. Hitler, um patriota alemão leal e valente, colocou sua vida por conta própria na linha de frente para deixá-los avançar com seus planos por esse motivo. Hitler deveria ter sido morto por essa bomba, mas tudo o que ele teve foi ferimentos leves que ele rapidamente se curou porque ele estava sob a proteção de Satanás.

Se não fosse pelo cristianismo, a Alemanha e seus aliados não teriam nem que lutar uma guerra p’ra começar, ou teriam ganho a guerra de qualquer das maneiras.

Pode-se ver o quão forte é o feitiço judaico do cristianismo com o governo polaco que era formado por pessoas que haviam lutado contra a invasão da Polónia pelo Exército Vermelho na década de 1920, quando os comunistas invadiram a Polónia para usá-la como Corredor Vermelho para invadir a Alemanha e o resto da Europa pelas ordens do judeu Lenin. Eles sabiam que Stalin estava a esperar em sua fronteira oriental com o maior exército da terra esperando para fazer isso de novo. Stalin fez claras as suas intenções aos polacos durante o início da década de 1930. E eles ainda assim foram e entregaram Stalin toda a sua nação com seu ataque contra a Alemanha, iniciando assim a guerra, pois estavam amarrados aos judeus como Golems sob o feitiço cristão.

Os Junkers alemães, que foram criados em uma cultura de lealdade a sua nação em suas instituições militares ainda assim jogaram metade de sua nação e milhões de seus próprios homens, mulheres e crianças para mortes horríveis durante a guerra e nas mãos do Exército Vermelho, que estupraram todas as mulheres alemãs de oito a oitenta anos. Porque eles eram Golems possuídos pelo pensamento-forma judaico de Cristo e tinham que obedecer ao comando dos rabinos.

Isso mostra o quão perigoso é este feitiço judaico do cristianismo, e por que precisamos fazer diariamente os Rituais de reverter a Torá.

Além disso, as alegações de “holocausto” dos judeus foram colocadas sob julgamento quando os judeus foram contra Zundel. Durante o julgamento, foi provado que Zundel dizia a verdade de que os alemães não cometeram um holocausto aos judeus e a Cruz Vermelha testemunhou em seu favor com seus próprios registos, pois eles tinham testemunhas nos campos o tempo todo, de que não eram campos da extermínio. Os registos também mostram que pouco mais de duzentas mil pessoas nos campos morreram, e as causas da morte de cada um foram listadas. Sem câmaras de gás, a maioria morreu devido aos ataques de bombas aliadas nos campos, pois eram alvos industriais e o resto morreu como milhões de outros civis por falta de comida e remédios, porque tudo foi destruído. As pessoas que morreram nos campos morreram como dano colateral junto com milhões de outros em uma guerra INICIADA PELOS JUDEUS.

É por isso que o lobby judeu tornou ilegal questionar o Holocausto em 18 países diferentes. A verdade não teme a investigação.

Isso se conecta à Cabala. Os principais rituais judaicos estão ligados a transferir culpa em seres inocentes, como o Ritual do Bode Espiatório que eles fazem durante o Yom Kippur. Hitler e os alemães tiveram culpadas neles as atrocidades judaicas, para então assumirem a culpa falsamente para que os judeus fiquem impunes e continuem sua agenda. A narrativa do holocausto é também um ritual cabalístico usando magia negra simpatizante para se conectar ao conceito talmúdico que acredita que seis milhões de judeus teriam que morrer a fim de criar Israel e o Governo Mundial Judaico, que é como eles usam essa narrativa. Aqui, tudo o que importanta é o ideal de que tenha acontecido de verdade na mente das massas. É um ritual simulado com o sangue real de milhões de gentios mortos naquela guerra cuja energia é transferida para se conectar com sua magia simpatriz, onde a Cabala entra em detalhes. E também como a comunhão cristã, que é o ritual de sacrifício humano simulado, se amarra aos verdadeiros assassinatos rituais que os judeus cometem contra os goyim para se conectarem no astral e fortalecerem a energia do ritual e da matrix de YHWH/Jeová.

-Sumo Sacerdote Don Danko

Who is online

Users browsing this forum: No registered users and 1 guest